Essas cebolas têm sabor agridoce e são servidas mornas, frias ou geladas. Elas podem acompanhar vegetais, queijos, tábua de frios, assados, grelhados e churrascos. 
Ingredientes
3 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 colher (sopa) de manteiga
4 a 5 dentes de alho inteiros, descascados
350 a 450 g de cebolas pequenas (usei chalotas) descascadas (veja a dica)
4 a 5 cebolinhas verdes, incluindo a parte branca, com as pontas aparadas
4 colheres (sopa) de mel
3 colheres (sopa) de vinagre balsâmico
⅓ de xícara (75 ml) de vinho branco seco
2 colheres (sopa) de massa de tomate
3 talos de salsão, sem os fios grossos, fatiados
3 tomates grandes, maduros e firmes, sem pele e sem sementes, picados grosseiramente
Sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto
Cebolinha verde fatiada e salsinha picada para decorar
Modo de Preparo
Em uma frigideira grande e funda, aqueça o azeite e derreta a manteiga em fogo moderado. Frite os dentes de alho até ficarem ligeiramente dourados; retire-os com uma escumadeira e deixe-os de lado.  Acrescente as cebolas, as cebolinhas e cozinhe, mexendo frequentemente, por 3 a 5 minutos, ou até começarem a dourar. Aumente o fogo, junte o mel e cozinhe rapidamente, cerca de 30 segundos a 1 minuto; acrescente o vinagre e o vinho, mexendo sempre. Adicione a massa de tomate, o salsão, o tomate picado, os dentes de alho e deixe ferver. Tampe a panela, reduza o fogo e deixe cozinhar por 5 a 6 minutos. Tempere com o sal e a pimenta. Retire do fogo e deixe repousar com a panela tampada até o momento de servir, decorada com a cebolinha e a salsinha.  Alternativamente, transfira as cebolas para uma vasilha, tampe-a e leve à geladeira por 24 horas ou guarde-as em vidros esterilizados, na geladeira, por até 8 dias. 
Rendimento: 4 a 6 porções
Sugestão: o segredo do cozimento dessas cebolas, está no preparo do caramelo em fogo alto, sem deixar que se queime. Caso não tenha prática, use a chama média-alta.
Dica: esta receita pode ser preparada com cebolas pequenas variadas. Descasque-as cuidadosamente com uma faca pequena de ponta fina. Elas não devem ser aferventadas, para não reter água e ser necessário mais tempo e azeite para fritá-las.